.
CHINA CDS https://www.chinacds.org/2019/10/ximbinha-e-acusado-de-agredir-cantora.html

Ximbinha é acusado de agredir cantora de sua banda; músico nega


O músico Ximbinha, conhecido por ter integrado a dupla Calypso ao lado de sua ex-esposa, Joelma, foi acusado de ter agredido a cantora Carla Maués, que saiu de sua atual banda, Cabaré do Brega, na última semana.

A denúncia foi feita por Wladimir Costa, cantor paraense da Banda Wlad e ex-deputado federal, em vídeo publicado em seu Facebook na noite de terça-feira, 14. Wlad Costa, como é conhecido, ganhou notoriedade nacional após ostentar uma tatuagem com o nome de Michel Temer, então presidente, em 2017.

Segundo Wlad, Ximbinha teria agredido Carla Maués dentro de seu estúdio, diante da presença de outros músicos e da filha da cantora, de 6 anos de idade. Ele também a teria chamado de "prostituta" e "vagabunda".

"Artistas, produtores, compositores, vocês precisam banir o cantor Ximbinha. Ele é agressor de mulher. Quero te falar, Ximbinha, que tu andas ameaçando a Carla. Tu pensas que ela é o que? Uma cadela sem dono? Ela tem uma família, tem marido e tem amigos. Vários amigos advogados já estão se manifestando e ela vai entrar com medida protetiva contra a sua pessoa. Vai te levar à Justiça do Trabalho, entrar com ação criminal e na Justiça", afirmou Wlad.


Em outro momento, prosseguiu: "Ela era tua funcionária. Além dos direitos trabalhistas tem uma coisa chamada assédio moral. Não é porque é patrão que tem direito de humilhar, berrar, pisar e agredir".

Por meio de sua assessoria de imprensa, Ximbinha se posicionou por meio de uma nota repleta de ataques a Wlad Costa.

"Informamos que o Projeto Cabaré do Brega tomará todas as medidas judiciais cabíveis e processará o 'contador de histórias infundadas' e agressor de professor Wladimir Costa pelas acusações infundadas feitas ao grupo Cabaré do Brega", diz a nota.

Sobre a possibilidade de processo, Wlad Costa escreveu em seu Facebook: "ser processado por defender uma mulher, mãe, negra, artista renomada, esposa, filha, que foi barbaramente agredida, inclusive na frenta da filha de seis anos, por esse elemento, para mim é motivo de orgulho".

Compartilhar:

Notificação